0

Item(ns) adicionado(s) recentemente

Produtos no Carrinho: 0 Subtotal: R$ 0,00
COMPRAR TODOS OS PRODUTOS

Cristo e o nosso corpo

Disponível em estoque para envio imediato

Seja o primeiro a avaliar este produto

Um livro que expõe de maneira clara, honesta e didática a visão cristã da sexualidade, mostrando a sua imensa carga positiva e o seu profundo significado como imagem da aliança de amor de Cristo com a sua Igreja.

    Cristo e o nosso corpo

    Click on above image to view full picture

    Índice

     

    Prefácio

    Introdução

    Cristo e o nosso corpo chamado à glória

    Esplendor e miséria do corpo

    O cristianismo, religião do corpo

    Cristo e o amor humano

    Cristo amou a sua Igreja (Ef 5, 25)

    Como é que Cristo ama a sua esposa?

    Cristo e os problemas da vida sexual

    O respeito pela aliança

    A masturbação

    A homossexualidade

    As relações extraconjugais

    As relações pré-conjugais entre noivos

    O vínculo entre o espiritual e o carnal

    Pornografia e prostituição

    Inseminação artificial e fecundação «in vitro»

    A indissolubilidade da aliança

    O divórcio

    O novo casamento dos divorciados

    A fecundidade da aliança

    A contracepção

    O aborto

    Cristo e a santificação do nosso corpo

    O «não» ao pecado: um «sim» ao amor!

    Não nos pertencemos

    Ser casto por amor

    Esperar tudo da Eucaristia

    Contar com a Misericórdia do Senhor

     

    Prefácio

    Este livro dirige-se a todos os cristãos preocupados com questões de moral sexual, e mesmo, sob muitos aspectos, aos que não creem; mas, em primeiro lugar, está voltado para os jovens. Com efeito, foram os meus alunos e alunas da Universidade de Lovaina que me levaram a refletir acerca destas questões e até me incentivaram a pôr no papel as minhas convicções nesta matéria. É por isso que tomo a liberdade de tratar familiarmente o leitor, em tom de conversa entre amigos.

    Quando falo aqui das «minhas convicções», é preciso que o leitor não me interprete mal. O que exporei nestas páginas não são as «minhas» ideias no campo da vida sexual, mas sim, pura e simplesmente, os ensinamentos de Cristo e da Igreja, ensinamentos que aceito de todo o coração, com a firme certeza de que esta doutrina é a única verdadeiramente capaz de esclarecer- nos e fortificar-nos. Atingirei o meu objetivo se conseguir que o leitor partilhe desta certeza, compreendendo- a a fundo, «por dentro».

    A sexualidade não é, evidentemente, a dimensão mais importante da vida humana, mas com certeza constitui um aspecto central dela, um terreno delicado no qual afloram muitas dúvidas. Algumas vezes, tratar- se-á de questões muito práticas, que dizem respeito ao modo de orientar a própria vida; outras, de interrogações teóricas acerca do valor moral deste ou daquele comportamento em que a pessoa se encontra diretamente envolvida. Gostaria de poder ir ao encontro dessas perplexidades com toda a franqueza, tanto num caso como no outro. Parece-me que esta providência é extremamente necessária nos nossos dias, porque, se é verdade que outrora, na pregação dirigida aos cristãos, era frequente insistir-se demasiado na moral sexual, hoje em dia, segundo posso verificar, muitos jovens simplesmente já não recebem critério nem formação alguma neste campo*.

    Quanto aos conceitos que exponho nestas páginas, procurei lançar mão da única pedagogia que me parece eficaz: a da verdade e da clareza, unidas a uma profunda preocupação pela situação pessoal de cada um. Era esta – espero não estar sendo ousado demais – a pedagogia de Cristo, que afirmava com toda a firmeza e sem compromissos de qualquer espécie o que o Pai lhe tinha prescrito que ensinasse (cf. Jo 12, 49-50), mas ao mesmo tempo tinha em conta, com infinita delicadeza, as circunstâncias de cada uma das pessoas com quem falava. Mostram-no com clareza os relatos evangélicos acerca da samaritana (Jo 4, 1-42), da mulher adúltera (Jo 8, 1-11), da prostituta (Lc 7, 36- -50) etc.

    Fiz o mesmo no que diz respeito à visão especificamente cristã da sexualidade. Muitas vezes, pensa-se que se respeitam melhor os jovens – ou talvez se aliciam com mais suavidade... – quando se parte unicamente das suas experiências de vida, das suas convicções espontâneas, para depois aproximá-los pouco a pouco da ótica cristã nesta matéria. Este procedimento não me parece eficaz nem inteiramente honesto. Prefiro, também neste caso, a pedagogia do Novo Testamento – em particular a de São Paulo –, que sempre começa por relembrar aos cristãos o dom de Deus, a sua ação, para depois extrair as conclusões práticas no plano moral: «Ressuscitastes com Cristo; buscai, portanto, as coisas que são do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus» (cf. Col 3, 1); «A vossa vida está escondida com Cristo em Deus [...]; mortificai, pois, os vossos membros no que têm de terreno: a fornicação, a impureza, a lascívia, os maus desejos e a avareza, que é uma forma de idolatria» (cf. Col 3, 3.5); «Não sabeis que os vossos corpos são membros de Cristo? Tomarei então os membros de Cristo para fazer deles membros de uma prostituta?» (cf. 1 Cor 6, 15); «Cristo amou a Igreja e entregou-se a si mesmo por ela; portanto, maridos, amai as vossas esposas como Ele o fez com a Igreja» (cf. Ef 5, 25), etc.

    Não hesitei, por isso, em pôr todas as cartas na mesa. Comecei por expor o conceito que Deus, em Cristo, tem do corpo e do amor humano. Expus da maneira mais clara que me foi possível, embora soubesse que assim exigiria do leitor um pequeno esforço de concentração, o que é a sexualidade e qual a sua vocação no âmbito da vida cristã.

    E foi somente depois disso que, seguindo uma ordem lógica, passei a tratar dos problemas concretos da vida sexual, procurando sempre responder às questões que o leitor poderia formular. Por fim, dediquei a última parte da exposição à prática quotidiana da castidade cristã.

    Peço-lhe desde já, prezado leitor – é uma necessidade que decorre da pedagogia que utilizei –, que leia os quatro capítulos deste livro pela ordem em que vêm apresentados, mesmo que os dois primeiros lhe exijam um pouco mais de atenção, e que só julgue as diversas partes à luz do conjunto da obra.

    Que a graça do Espírito Santo o acompanhe nesta leitura.

    † André-Mutien Léonard Bispo de Namur, Bélgica

    Não há como negar que nos nossos dias, por questões ideológicas ou simplesmente comerciais, a família vem sendo atacada por uma campanha de mentiras e informações distorcidas, por instrumentos legais e pela difusão de uma mentalidade contraceptiva, profundamente individualista e hedonista. Na origem e no centro
    dessa tormenta, encontra-se o tema da «libertação sexual», tão propalado nos últimos decênios. É urgente, pois, recolocar as coisas nos seus eixos a partir da base, que é a sexualidade vivida com retidão humana e cristã, em tudo o que tem de positivo.


    O autor, arcebispo emérito de Malinas-Bruxelas (Bélgica), aborda esse tema com a clareza de quem foi professor universitário durante muitos anos. Começa por mostrar toda a grandeza da visão cristã do corpo, destinado à vida eterna e glorificado em Cristo pela Encarnação; depois, situa o sexo dentro desse âmbito, como capacidade de comunhão recíproca e de transmissão generosa da vida, mas também como imagem da Nova Aliança, do matrimônio espiritual de Cristo com a sua Igreja. A seguir, analisa uma por uma as principais distorções que ocorremnesse campo, desde o homossexualismo e o sexo fora do matrimônio até a fecundação artificial e a contracepção.


    E termina com uma explicação sobre o modo de viver a castidade, essa virtude que salvaguarda e eleva a personalidade humana. Destinado inicialmente aos jovens, este livro é de extrema utilidade para todos: para os pais, que têm a obrigação de formar – não só de informar – os seus filhos em matéria de sexualidade; para os professores, médicos e orientadores de todo tipo, que queiram dar respostas completas e honestas aos que vêm procurá-los; para os cristãos de todas as idades, que não só devemresolver as suas dúvidas com relação ao tema,mas têm obrigação de conhecer e difundir a doutrina cristã da sexualidade. Porque é na castidade que se acrisola o amor, e é só esse amor protegido e purificado que fornece uma base firme e estável sobre a qual construir a família e, em última análise, a sociedade.

    SKU31
    AutorAndré-Mutien Léonard
    Edição
    Páginas120
    ISBN9788574651880
    Formato14 x 21
    EditoraQuadrante

    Quem Comprou, Comprou Também

    • Amar ou morrer

      Amar ou morrer

      De: R$ 22,00

      Por: R$ 19,80

      Ou até: 6x de R$ 3,30

      ou R$ 19,80 à vista

    • Filipe Néri

      Filipe Néri

      De: R$ 18,00

      Por: R$ 16,20

      Ou até: 6x de R$ 2,70

      ou R$ 16,20 à vista

    • Filiação divina, A

      Filiação divina, A

      De: R$ 24,00

      Por: R$ 21,60

      Ou até: 6x de R$ 3,60

      ou R$ 21,60 à vista

    • Sobre o sermão do senhor na montanha

      Sobre o sermão do senhor na montanha

      De: R$ 39,90

      Por: R$ 35,91

      Ou até: 6x de R$ 5,99

      ou R$ 35,91 à vista

    De: R$ 32,00

    Por: R$ 28,80

    Ou até: 6x de R$ 4,80

    ou R$ 28,80 à vista

    Preços, produtos e condições de pagamento válidos exclusivamente para compras efetuadas no site, não valendo necessariamente para a loja física e televendas, sujeitos a alteração sem aviso prévio. Ofertas válidas durante o dia de hoje ou enquanto durarem nossos estoques para internet. Parcelamento em até 6x (sem juros) somente através de cartão de crédito para os produtos devidamente sinalizados e com parcela mínima de R$ 1. Vendas sujeitas à análise e confirmação de dados. Imagens dos produtos são meramente ilustrativas. Produtos sujeitos a entrega conforme disponibilidade em estoque.

    Copyright 2015 www.quadrante.com.br - Todos os Direitos Reservados. Quadrante Sociedade de Publicações Culturais CNPJ: 50.866.276/0001-25

    Loja Virtual por

    Linkbiz

      Carregando...