Amor e casamento

HOME / Amor e casamento

Amor e casamento

24
R$ 59,00

R$ 29,48

QTD:
Comprar

Detalhes do produto

O tema do matrimônio sempre foi alvo das mais difíceis controvérsias, pois nele se entrelaçam os aspectos centrais da vida: a liberdade pessoal e a doação de si mesmo, o impulso sexual como satisfação egoísta e a abertura para a paternidade, o direito à felicidade pessoal e os compromissos definitivos do vínculo conjugal. Hoje em dia, nos ambientes da sociedade permissiva – às vezes rotulada de “progressiva” pelos meios de comunicação –, vêm ganhando corpo os preconceitos acerca da fidelidade e da entrega de si próprias do casamento, chegando-se a encarar o divórcio como solução “libertadora”.

Nestas páginas, Cormac Burke, autor do caderno Somos livres?, deslinda com inesgotável bom senso e suave ironia os principais mal-entendidos que podem reinar nessas mentes modernas. Mostra as principais leis de vida que fazem do casamento um caminho de felicidade, não desprovido de espinhos, mas plenamente realizador quando bem vivido. Percebe-se assim como são importantes as exigências centrais – a indissolubilidade, a unidade e a fecundidade – do vínculo matrimonial, e até que ponto são conaturais ao amor entre os sexos, se se quer que este desabroche em plenitude e conduza à realização.

O autor ajuda também aqueles que porventura enfrentem uma crise conjugal a recapacitar e a enfrentar com realismo as dificuldades, de forma a resgatar o amor verdadeiro, deixando de lado ilusões e idealismos que possam ter-se infiltrado na fase romântica. Percebe-se assim que a fidelidade e a abertura de si mesmo aos outros constituem sempre a rocha sólida em que é necessário apoiar-se: é o paradoxo de sempre, de que é necessário perder a alma a fim de salvá-la

Cormac Burke nasceu em Sligo, na Irlanda, em 1927. Formou-se em Direito e doutorou-se em Direito Canônico, ordenando-se sacerdote em 1955. De lá para cá, conjugou a atividade sacerdotal com a tarefa de professor universitário: foi professor da Universidade Católica da América, nos Estados Unidos, da Universidade de Dublin, na Irlanda, e lecionou Teologia Moral e Direito Canônico no Seminário São Tomás de Aquino de Nairobi, no Quênia. Desde 1986, é Juiz da Rota Romana, o Supremo Tribunal da Igreja, em Roma.